sábado, 24 de julho de 2010

O Animal



A liberdade de viver tudo que nos fascinam Sempre foi o desejo de todo animal Mesmo que existe uma lei natural Onde o mais forte predomina. É importante saber que o animal respeita Naturalmente esta lei sem questionar. Então, o que o autor quer nos mostrar, É a liberdade de viver sem preconceito. E muito mais, o viver despreocupado. Isto é; sem se deixar intimidar com o juízo de fora. O que eu chamaria de proibidores recalcados Pois não vivem o que queriam viver, isto por... Se deixarem levar pelo juízo de fora, E uma vez vencidos tomam partido Ao lado de seus vencedores. Fazendo-os covardes de não mais viverem para si. Passando assim a robôs humanos, Que se deixam ser controlados Sem mais viverem o que realmente queriam. Tendo um pavor da expressão: O disse me disse. Importante aceitarmos a verdade que O autor declara, quando afirma: Dentro de nós há um animal que rosna. Querendo saciar seu apetite carnal. Então sacie este animal e serás feliz.

Um comentário:

VICENTE FREITAS disse...

Existem em todo o homem, a todo o momento, duas postulações simultâneas, uma a Deus, outra a Satanás. A invocação a Deus,ou espiritualidade, é um desejo de elevar-se; aquela a Satanás, ou animalidade, é uma alegria de precipitar-se no abismo...